18 julho 2012

Primeira pesquisa

JORNAL PEQUENO


Na primeira pesquisa realizada pelo instituto Escutec logo após as convenções partidárias em Caxias, nos dias 7 e 8 de julho passados, o advogado Léo Coutinho (PSB) aparece em considerável dianteira contra seu principal oponente, o administrador Paulo Marinho Júnior (PMDB).

Na sondagem de voto espontâneo, quando ao entrevistado não é apresentado os nomes dos candidatos, Léo Coutinho marca 33,3%; Paulo Marinho Júnior 14,5%; Helton Mesquita 6,8%; Márcia Marinho 2,3%, Agostinho Neto 0,3%; Ironaldo Alencar e Dr Flávio 0,3; ninguém 4,0; e não sabe e não responderam 38,3%... No método da sondagem estimulada, quando a lista dos candidatos é apresentada aos entrevistados, o resultado aponta o favoritismo do candidato apoiado pelo prefeito Humberto Coutinho (PDT): Léo Coutinho (PSB) 46,3%; Paulo Marinho Jr. (PMDB) 24,0%; Helton Mesquita (PSC) 14,0%; Agostinho Neto (PSTU) 2,8%; Mundico Teixeira (PT) 1,0%; e Herbert Silva (PSOL) 0,8... Nenhum destes 5,0%; e não souberam ou não responderam também 5,0%.

Paulo Marinho Júnior lidera a rejeição com 41,8% dos entrevistados que dizem não votar no filho dos ex-prefeitos Paulo Marinho e Márcia Marinho de jeito nenhum. Em segundo lugar, Léo Coutinho tem a rejeição de 22,8% dos entrevistados; em terceiro, Helton Mesquita com 8,3%; Agostinho Neto com 6,3%; Mundico Teixeira e Herbert Silva com 3,0% cada; Nenhum destes 6,8%; Não sabe ou não responderam 8,3%. A Escutec ouviu 400 eleitores da cidade e da zona rural da Princesa do Sertão, com um intervalo de confiança de 95% e margem de erro de 4%... A pesquisa foi contratada pela Kanal Comunicações Ltda (TV Difusora Caxias) e está registrada no TSE sob o protocolo 00043/2012.

Embate

O quadro acima confirma a análise da coluna sobre o embate em Caxias estar configurado entre o que representa hoje o prefeito Humberto Coutinho e as demais forças políticas locais de oposição...

Identificação

...Observe-se a diferença entre a sondagem espontânea e a sondagem estimulada, quando então fica claro ao eleitor a identificação de Léo Coutinho e de Paulo Marinho Júnior com suas respectivas famílias...

Transferência

...O peso de cada clã, portanto, será vital na grande batalha de outubro... Tanto a Humberto Coutinho quanto aos ex-prefeitos Paulo e Márcia Marinho é nítido o desafio de transferir aos seus rebentos o cacife político que detêm no município.

Espontânea

Na sondagem espontânea, veja a inclinação dos entrevistados na escolha de vereador:...

Vereador

...José Wilson (Neto) 4%; Adelmo Soares 3,8%; Fábio Gentil 3,3%; Ana Lúcia 2,5%; Cleiton Lima 2,5; Dr. Flávio 2,0%; Catulé 1,8%; Thais Coutinho 1,5%; Tevi 1,5%; Sérgio Teles 1,5; Gerônimo 1,3%, Genival 1,3%; Antônio Luís 1,0%; Ronaldo Chaves 0,8%; Reginaldo Pinho 0,8; Outros 14,8%; Ninguém 3,5; Não sabe, não respondeream 50%...

Base

...Como se vê, a maioria dos apontados pelos entrevistados ou têm uma base política antiga ou fazem já há bastante tempo um trabalho no sentido de se cacifar para o Parlamento caxiense. A exceção é Reginaldo Pinho, este, no entanto, beneficiado pela aparição cotidiana como apresentador na TV Band Caxias, o mesmo espaço que projetou o atual vereador, advogado e apresentador Ricardo Marques.

TRT

O pleno do TRT-MA aprovou nova divisão territorial para as 23 Varas de Trabalho no Estado. A jurisdição das varas ficou dividida em 11 sub-regiões... Na 8ª Sub-Região, as Varas do Trabalho de Caxias e de Timon...

Varas

...Respectivamente, VT de Caxias: Caxias, Aldeias Altas, Afonso Cunha, Codó, Coelho Neto, Duque Bacelar, São João do Sóter e Timbiras; e VT de Timon: Timon, Parnarama e Matões.

Palavra

“Bom dia Jotônio, sobre a nota "Gonzo" (Complicada), da sua coluna de quarta-feira, 11, como você mesmo disse, essa notícia não passa de boato, pois nós não somos vendáveis e temos apenas uma palavra. Fizemos um acordo e demos nossa palavra de apoiar Paulinho e estarmos juntos nessa luta, e quando a gente empenha a palavra é somente essa, não temos motivos para ir para outra coligação, somos pessoas de palavra e que cumprem com seus compromissos. Um grande abraço, Taniery Cantalice”.

Partida prematura

“Caro Jotônio, boa noite. Quero agradecer pelo tópico intitulado "Deus o tenha", de ontem (11/07), no qual fez referência à partida prematura do nosso companheiro Caio Queiroz. De fato, essa fatalidade nos deixou atônitos e com um "nó" na garganta, num misto de dor, saudade e perplexidade diante do segundo de tempo que separa a vida da morte. Tocar em frente sem ele está sendo muito difícil, pois como você mesmo disse, Caio era "Talentoso, futuro brilhante, com um mundo pela frente". Sua partida é lamentável! - Abraços, Régina Santana, diretora de Jornalismo da TV Difusora Caxias”.

Desculpas

Por erro de diagramação, saiu repetida a coluna Caxias em Off de 06 de julho passado na edição do Jornal Pequeno de sexta-feira passada, anteontem, dia 13... Peço desculpas aos leitores.

----------------GONZO------------------

Concorrência – Relatei na coluna do dia 12 passado a história sobre vizinhos que são candidatos a vereador e ventilei a possibilidade de que uma concorrência assim, tão de perto, poderia levar a desentendimentos futuros... Pois bem, já soube de outros casos mais ou menos parecidos nos quais os personagens envolvidos já deixaram de se falar por conta da disputa acirrada pelo voto dos cidadãos de suas comunidades!!!... Calma, pessoal, devagar com a louça!!!

Pena - Olha, pessol, dá pena ver a declaração de bens de alguns candidatos a prefeito e a vereador... Muita pena, mesmo!!!... Pois as cifras e os bens que alguns dizem possuir, de tão pequenas e de tão pouco valor são inacreditáveis quando comparados à vida que cada um ostenta!!!... Deem uma olhada no site do TSE!!!

15 junho 2012

Sai de baixo

14 de junho de 2012 – Quinta-feira -


A repentina boataria sobre a pretensa intenção do grupo Martins de lançar um candidato a vereador da família ameaça o acordo das 19 vagas na Câmara Municipal firmado na segunda-feira 11 entre o prefeito, vereadores e integrantes dos partidos nanicos. A história começou a circular nos bastidores ontem.

Para entender o novo quiproquó no intestino palaciano é preciso esclarecer que a escolha do empresário Zé Martins (PHS) para candidato a vice-prefeito na chapa de Leonardo Coutinho (PSB) só foi absorvida pela base governista depois do comprometimento dos Martins em abdicar da idéia de lançar um membro da própria família como candidato a vereador... Relembre-se que na disputa de 2004 os Martins não só emplacaram Júnior Martins como vice-prefeito como ainda elegeram vereador Evangelista Martins, já falecido... Portanto, para aceitar o nome de Zé Martins como candidato a vice, agora o consorciado palaciano exigiu que o clã Martins se mantivesse afastado da disputa proporcional... Pois bem, por isso a boataria sobre a disposição dos Martins em quebrar o tal acordo faz surgir no céu govenista novas nuvens cinzentas... Quer dizer, como alertei na coluna de ontem, daqui até o dia 29, data das convenções dos partidos situacionistas, há um espaço sinuoso, cheio de armadilhas e propício a outros rachas na base de sustentação do governo HC... Se a boataria de agora não passar de simples factóide, basta uma declaração do vice-prefeito, Júnior Martins (PHS), reafirmando o pacto, para as coisas voltarem à paz. Porém, se a informação procede quanto à decisão da família Martins de lançar candidato a vereador, o prefeito que prepare o barco palaciano para uma nova tempestade com muito vento, raios e trovoadas.

Ontem, ouvi de vereadores e de nanicos mais ou menos o seguinte: “Se Júnior Martins pensa que vai fazer cabelo, barba e bigode está muito enganado! Ele não está lidando com bestas, você vai ver, jornalista!”... Sai de baixo.

Sintonia

O curioso é que, desta vez, vereadores e nanicos estão em sintonia. Se antes era mais fácil buscar agulha em palheiro do que encontrar algum ponto de concordância entre a vereança e os partidos nanicos, o caso Martins é uma exceção...

Exceção

...E é exceção porque todos alegam que os Martins, hoje, têm o cargo de vice-prefeito, duas secretarias e outros parangolés de forte atração eleitoral...

Situação

...Não aceitam, portanto, que a situação confortável dos Martins perdure de maneira discricionária dentro do grupo governista doravante e no futuro... Quer dizer, no futuro, caso Léo Coutinho seja eleito prefeito...

Sobrevivência

...Ou seja, o ponto de sintonia entre vereadores e nanicos na questão é exatamente o da sobrevivência política, óbvio, o mesmo que todos buscam...

Grupo

...Em suma, o nervo central do quiproquó se resume ao fato de os Martins poder usar a estrutura e a influência política que adquiriram na era Coutinho para também concorrer na disputa proporcional e, no futuro, se tornar um grupo dentro do grupo governista mais forte do que já é... Daí a chiadeira geral...

No colo

...No final das contas, todo o abacaxi irá parar no colo do prefeito, pois este é que teria avalizado o acordo da escolha de Zé Martins como candidato a vice na condição de os Martins abdicarem da disputa por uma vaga na Casa do Povo.

Alheias

A propósito, enquanto a fervura acontece nas hostes governistas, as oposições parecem não se preocupar com o tempo que resta para as articulações políticas antes do prazo final para as convenções...

Candidato

...A exceção é restrita ao caso do PSTU e do PCB, que já se sabe que não mais lançarão candidato a prefeito. O foco deles agora é a Câmara Municipal...

Indefinição

...Quanto aos outros segmentos oposicionistas, no caso dos dois mais reluzentes, representados pelas figuras de Paulo Marinho Júnior (PMDB) e Helton Mesquita (PSC), não há definição sobre candidatos a vice-prefeito nas respectivas chapas majoritárias...

Estratégias

...Mais confusas ainda parecem as estratégias do PT e do empresário Zezinho Assunção (PRP). O último ainda dependeria inclusive de uma questão partidária para se apresentar de fato como candidato...

Lança

...Do PT, o que se sabe é que, só ou acompanhado, o partido lança candidato a prefeito, o qual poderá ser Ney Jefferson...

PSOL

...E há ainda o PSOL, que tem a pré-candidatura a prefeito de ‘Dete Jornalista’ em processo de avaliação por outras legendas de oposição locais.

Elucidação

Toda a imprensa maranhense voltou atenções, ontem, para o anúncio da elucidação do assassinato do jornalista Décio Sá... O secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, e a Polícia Civil estão de parabéns...

Profissional

...Com um detalhe importante: o que se viu foi um trabalho estritamente profissional, sem estardalhaço ou qualquer adereço midiático desnecessário...

Golpe

...Agora, o envolvimento direto do capitão Fábio Aurélio Saraiva Silva, subcomandante do Batalhão de Choque da PM do Maranhão, no assassinato de Décio Sá é um golpe duro na credibilidade da PM maranhense... Inclusive a pistola ponto 40 usada pelo pistoleiro pertencia ao militar, segundo a Civil.

Sede OAB

Amanhã, às 10h30, os presidentes da Seccional e Subseção de Caxias, Mário Macieira e James Lôbo, lançam a pedra fundamental da construção da sede da OAB/Caxias, na Cidade Judiciária.

------------GONZO-------------

Firula - Olha, uma festa patrocinada por ‘Bala no Peito’, na segunda-feira 11, logo após fechado o acordo das 19 vagas, irritou os colegas de vereança que queriam de 12 a 15, no máximo 17 vagas... Na festa, com graúdos governistas, diz-se que ‘Bala’ ria muito do resultado do acordo e, pior, teria dito que os colegas ‘durões’ estavam só fazendo firula, balela, pois, no fundo, todo mundo queria 19 vagas!!!... Rapaz, os ‘durões’ estão uma arara!!!

13 junho 2012

Tudo bacana?

(13 de junho de 2012 – Quarta-feira) -

Só depois de o prefeito Humberto Coutinho (PDT) jogar a toalha e clamar aos aliados que aceitassem ampliar de 12 para 19 as vagas na Câmara Municipal de Caxias, na segunda-feira 11, à tarde, edis governistas e integrantes dos nanicos PCdoB e PSL fecharam o acordo.

Antes disso, porém, houve uma extensa lavagem de roupas... Lamentos, acusações, choro e, por pouco, no momento mais tenso, não sai um rabo-de-arraia entre os colegas Chocolate e Leonardo Barata... A ata do encontro foi redigida, está pronta. Tudo bacana... Mas daí para as assinaturas são outros quinhentos... Ontem, ouvi de vereadores que a história já mudou de um dia para outro. Que há gente reclamando do corte de cabelo e da apara no bigode. Por assim dizer, faltariam ainda alguns finalmentes antes do martelo ser batido no prego e a ponta deste ser virada... Pelo que parece, alguns medalhões também se incomodaram com o fato da história ter sido vazada, e de forma depreciativa, nas esquinas políticas da Princesa do Sertão... Ou seja, a coisa está no rumo, mas ainda pode desengrenar. A data para as convenções palacianas ficou cravada no dia 29 de junho, o que abre um espaço de 17 dias. Um interregno bastante elástico que cria o risco de os acertos serem desfeitos. Um intervalo desse tamanho na política é o mesmo que pisar em terreno minado. Se os acordos da madrugada se desfazem no raiar do dia, como é comum na labuta partidária, imagine-se então um acerto para mais de duas semanas posteriores.

Por outro lado, o fato de HC ter ido à franciscana rogar para que se encerre o quiproquó e que a vereança aceite as 19 vagas contou a favor do chefão palaciano... É a velha história, o tradicional adágio popular: eu aceito, mas desde que não pareça que doeu...

Soltos

Agora, caso o acordo de anteontem vigore na prática, os demais nanicos vão ficar soltos na buraqueira para se coligar com quem quiser...

Travessia

...À exceção de PCdoB e PSL, que aceitam enfrentar a travessia eleitoral unidos ao ‘Partidão da Morte’, o restante da nanicada fica livre para cantar em qualquer freguesia...

Contemplação

...Dessa maneira, no geral, os consorciados palacianos ficariam relativamente contemplados, pois nem a turma do PSB estaria isolada nem os demais nanicos se veriam obrigados a emendar os bigodes com a sigla a qual a maioria da vereança está filiada.

Desistência

Apesar do PCB estar disposto a marchar com o PSTU, o advogado Agostinho Neto (PSTU), principal nome da legenda, desistiu da candidatura de prefeito...

Proporcional

...De volta à estaca zero, portanto, resta ao pessoal da chamada esquerda, ou o que sobrou dela, agora, trabalhar a questão proporcional em Caxias lançando candidatos a vereador... Isso se algo novo não motivar a reentrada do pessoal da disputa majoritária.

São João

Não deu Carlito Mendes, mas sim a vereadora Josa (PV) como candidata a vice-prefeita na chapa de Luíza Rocha (PSD)... Na votação de domingo passado entre governistas sotenses, Josa venceu Carlito Mendes, Ricardo Rios e o ex-vereador Alvarez (este, na verdade, retirou a candidatura)...

Partidos

...Luíza Rocha vai para a disputa da reeleição com PSD, PV, DEM, PRTB, PTN, PHS, PTB, PMN e PRB, afora PTC e PSDC, sob controle de Carlito Mendes.

Voltas

Como o mundo dá voltas... O médico Danísio Marabuco (PCdoB) é o candidato a vice-prefeito na chapa de Luciano Leitoa (PSB), em Timon...

Adversários

...Danísio é nada mais nada menos que genro do ex-prefeito Napoleão Guimarães, há decadas um dos principais adversários políticos dos Leitoa em solo timonense.

Apresentação

...Ontem à tarde, Renã Manuel Souza, o Curica, acusado de matar o médico Edvaldo Daniel Filho, se apresentou ao superintendente de Polícia Civil do Interior, Jair Paiva, em São Luís... Curica estava acompanhado de dois advogados...

Prisão

...Apesar disso, segundo o delegado Jair Paiva, o acusado deverá ser encaminhado ao Centro de Custódia e Presos de Justiça, na capital maranhense...

Missa

...Hoje, às 19 horas, na Igreja Catedral de Nossa Senhora dos Remédios, acontece a missa de 7º dia de Edvaldo Daniel. Os familiares convidam parentes, amigos, colegas de profissão e autoridades para o ato de fé cristã...

Nota

...Em nota, as famílias Machado e Daniel relatam a dor pela perda do ente querido e realçam a condição de Edvaldo Daniel: “Jovem médico, comprometido com os ideais de solidariedade, fraternidade e amor ao próximo, fiel ao juramento de Hipócrates no exercício da sua missão, assassinado de forma cruel, covarde e friamente na madrugada de 07/06” (...)...

Agradecimento

...A nota finaliza com o agradecimento das famílias à equipe médica caxiense que atendeu Edvaldo Daniel na madrugada da quinta-feira passada e “à população de Caxias, que, pessoalmente ou através de mensagens, se solidarizou com a perda de Edinho, como era carinhosamente chamado”.

----------GONZO------------

Triscar - Afora os tais cortes de cabelo e as aparas nos bigodes, para haver verdadeira harmonia na base palaciana seria preciso que no consórcio, internamente, ninguém triscasse na praia eleitoral de ninguém, o que é praticamente impossível de acontecer!!!

Licenciosidade genérica

(10 de junho de 2012 – Domingo) -

Num ambiente surrealista vive a Princesa do Sertão desde a madrugada de Corpus Christi. O assassinato do jovem médico Edvaldo Feitosa Daniel Filho paira suas cores fúnebres sobre a cidade e a micareta prossegue solta como se fossem fatos distintos e não entrelaçados em si... No Micaxias, as bandas ecoam alto músicas de gosto e letras apelativas, erotismo propositadamente extremado, batidas e rebatidas, para os aficionados do ramo requebrar o esqueleto. O som é ensurdecedor... Enquanto a poucos metros a família Daniel amarga o luto.

Esse tipo de festa a céu aberto ainda sobrevive porque tem público, é óbvio. Os aficionados tresloucados não medem consequências para estar presente na aglomeração regada a muito álcool e outras substâncias diversificadas que entorpecem a mente e adrenaliza o corpo. A mistura, o coquetel e a excitação, claro, transformam o ser humano numa bomba de pavio curto, prestes a explodir ao menor sinal de insatisfação... Por isso, urge que Prefeitura, Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Ministério Público e Justiça estabeleçam normas rígidas e duradouras para a realização de micaretas ou assemelhados na cidade. Em Caxias a coisa está ao deus-dará. Cada um faz o que dá na telha, sem ligar a mínima para os procedimentos legais. Se tudo sai a contento, apesar da balbúrdia, fica por isso mesmo. Agora, quando dá errado e as tragédias acontecem fica um empurra-empurra do abacaxi para o colo de terceiros. É preciso dar um basta na licenciosidade generalizada. Vide o caso da Lei do Silêncio que os organizadores de shows não obedecem. O sujeito faz uma festa no inferno da pedra e cidadãos a quilômetros de distância não conseguem dormir porque a barulheira vaza noite a dentro, até altas horas da madrugada.

Segurança?... Um faz-de-conta... Contrata-se gente sem o menor preparo para enfrentar situações de risco e, não raro, até responsável por agravar ainda mais um entrevero entre frequentadores dos locais. É preciso dar um fim a isso.

Recompensa

Cartaz com a foto de Renã Manuel Souza, o Curica, suspeito de matar Edvaldo Daniel Filho, foi divulgado pelo Disque-Denúncia. A recompensa por informações que levem ao paradeiro do foragido é de R$ 2.000,00. O anonimato é garantido...

Telefones

...Os telefones do Disque-Denúncia são 3223 5800 (capital) e 0300 313 5800 (interior).

Um voto

Veja só: a manicure Sirlei Brisida, que recebeu apenas um voto nas eleições municipais de 2008 (nem ela votou nela), foi alçada ao cargo de vereadora na cidade de Medianeira, no Paraná, após a Justiça Eleitoral cassar por infidelidade partidária o mandato de Edir Josmar, que trocou o PPS pelo PSDB...

Suplentes

...Os outros sete suplentes de Josmar, com votação entre 90 e 430 votos, também mudaram de partido e perderam a chance de ocupar a vaga...

Comparação

...O caso remete a Caxias comparativamente ao também suplente Natanael dos Reis (PRP), com votação próxima aos 250, que luta para ocupar a vaga do vereador Chocolate, o qual mudou do PRP para o PSB, o ‘Partidão da Morte’...

De galho

...Os demais suplentes de Chocolate também pularam de galho e foram parar em outras legendas durante o troca-troca partidário de meses atrás...

Na fila

...O advogado de Natanael, Augusto Neto, acredita que em breve a Justiça Eleitoral do Maranhão irá se posicionar sobre o caso, mesmo porque o processo já estaria na fila de apreciação da Corte...

Tendência

...E se vigorar a tendência (no estado do Piauí houve um caso semelhante ao do Paraná), Chocolate que se cuide, pois pelo que se sabe Natanael dos Reis já teria encomendado o paletó da posse.

Afinação

PSTU e PCB devem afinar os bigodes na disputa eleitoral. Neste caso, o pré-candidato a prefeito é o advogado Agostinho Neto (PSTU)...

Conversas

...Há conversas das legendas com o PSOL, mas neste o pré-candidato a prefeito é Dete Jornalista. Se houver consenso no trio, aí Dete teria de abrir alas para Agostinho Neto.

Críticas

O deputado Paulo Marinho Júnior (PMDB) fez duras críticas à deputada estadual Cleide Coutinho (PSB) por causa do projeto da parlamentar que normatiza as divisas territoriais de vários munícipios do leste... O tema foi debulhado no editorial ‘Divisas territoriais’, da coluna de quinta-feira 7...

Perda

...Não deu para entender bem a argumentação de PMJ, proferida no programa ‘Mesa Redonda’, conduzido pelo pai, o ex-prefeito Paulo Marinho, mas no geral ele considera que a demarcação territorial seria prejudicial para Caxias devido à perda de povoados.

Pé de guerra

Acredite, mas continua enrolado o quiproquó em torno da quantidade de vagas na Câmara de Caxias... Ao invés de se aproximar de um eventual consenso, vereadores e nanicos governistas se mantêm em pé de guerra.

--------GONZO--------

Cimento?! - Que veículo de coordenadoria regional da área da Saúde teria sido usado para transporte de sacos de cimento???!!!

Suspiro - Vão ficar mesmo para o último suspiro do prazo legal as convenções dos partidos da base palaciana... Até lá as conversações sobre as vagas na Casa do Povo continuam!!!

Casulo - A ex-prefeita Márcia Marinho saiu do casulo dos últimos meses para afagar em público o filho PMJ, dando graças pela subida do primogênito ao altar da Câmara Federal... Emocionada, entrecortou a fala, quase cai em lágrimas... Mas também aproveitou a oportunidade para tirar casca e descer a ripa nos adversários Coutinho!!!... Estas eleições em Caxias vão ser de muitas bordoadas. Quem tiver espinhaço fraco que se proteja, portanto!!!

Crime no Micaxias

(09 de junho de 2012 – Sábado) -
Na madrugada de Corpus Christi (a festa do Corpo de Cristo), no corredor da folia do primeiro dia da micareta Micaxias, o assassinato do jovem médico Edvaldo Feitosa Daniel Filho, o Edinho, 29 anos, filho do também médico Edvaldo Daniel e da odontóloga Alessandra Daniel, chocou a população caxiense.

O crime ocorreu durante uma briga entre Edinho e um rapaz de nome Renê. O irmão do último, Renan, vulgo Curica, é que teria esfaqueado a vítima com cinco perfurações na região lombar e do tórax, as quais atingiram órgãos vitais. A arma seria um canivete. Atendido pelo Samu e socorrido no Hospital Geral, porém, o médico oftalmologista não resistiu. A família está em choque. Pai, mãe, irmãos se recusam a aceitar a morte do primogênito... Sou amigo de Daniel e Alessandra e imagino a dor de ambos, pois sei da relação intrínseca, quase inseparável, do amor, do apego, da devoção que nutrem pelos filhos e o que eles representam na vida do casal.

A abrupta sucção da vida pela morte é o mais violento golpe no ser humano. O único que não se aceita nem se absorve. Apenas o tempo amaina a angústia que dilacera a carne no instante do fato. O sofrimento em cada um é indizível, de uma particularidade e de uma profundidade que não é possível dividir, repartir nem dimensionar. Suportar tudo, não soçobrar à pressão mental, seguir adiante é o grande desafio da natureza humana... Solidariedade é o mínimo nesse universo de desespero, quiçá fosse suficiente para aplacar o sentimento da perda... Não o é, porém... Embora solteiro, Edvaldo Filho deixa órfã uma criança de quatro meses.

Indagações

Da tragédia acontecida no Micaxias ressurgem indagações sobre a forma como têm sido feitos esses eventos de grandes aglomerações na Princesa do Sertão...

Segurança

...Em todos eles, não raro, pessoas anônimas ou não são alvo ou mesmo vítimas fatais na aglomeração devido ao despreparo dos seguranças responsáveis pela tranquilidade nos locais...

Repercussão

...O caso de Edvaldo Filho alcança enorme repercussão por ser filho de quem era. Seus pais, a odontóloga Alessandra e o médico oftalmologista Edvaldo têm conceito e reputação na sociedade caxiense, o que naturalmente amplia a indignação...

Autorização

...Mas o mais grave na micareta de agora, tradicionalmente organizada pela família Marinho, é o fato desta acontecer sem autorização legal. Nem Prefeitura nem Corpo de Bombeiros, Polícia Civil ou Polícia Militar a avalizaram...

Festa

...Daí o absurdo do Micaxias ter sido levado adiante e, pior, ter continuidade mesmo após o crime... O segundo dia da festa só foi cancelado porque a repercussão do assassinato pôs em cheque a disposição dos organizadores de desconsiderar inclusive o fato de Edvaldo Filho estar sendo velado na própria residência da família, praticamente em frente à Avenida Alexandre Costa, palco da morte do rapaz...

Alegria

...Ademais, foi surpreendente assistir aos apresentadores da tevê Band Caxias, de propriedade dos Marinho, na manhã de quinta-feira da tragédia, anunciar alegremente, com desenvoltura, a continuidade da festa, clamando ao povo que comparecesse ao evento, “para ser feliz”...

Consequências

...Obviamente, os apresentadores da tevê marinhiana deviam estar seguindo ordens superiores, no entanto, a impressão é que ninguém ali ainda se dera conta da gravidade do acontecido e das consequências do caso para o próprio clã Marinho...

Relação

...Pois o próprio assassinado e seus pais têm relação de parentesco e de amizade tanto com integrantes do grupo Coutinho como do grupo Marinho, afora que a morte de Edvaldo, tal como se deu, gera naturalmente a solidariedade popular com os atingidos pela tragédia... Ou seja, faltou aos Marinho a racionalidade para se irmanar de fato e na prática à dor dos familiares, parentes e amigos da vítima...

Nota oficial

...Em nota oficial, o prefeito Humberto Coutinho manifestou pesar pelo assassinato de Edvaldo Filho e apontou que “a empresa responsável pelo Micaxias não cumpriu as obrigações legais para realização do evento, portanto, não recebeu alvará de funcionamento da Prefeitura, tampouco dos demais órgãos municipais, como DMTT, Sinfra e Fazenda. O fato foi comunicado oficialmente à Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e ao Ministério Público”...

Autoridade

...A propósito, no entanto, o prefeito Humberto Coutinho é a maior autoridade no município (poder de polícia administrativa) e, portanto, detém a precípua legitimidade para brecar a continuidade da micareta, mas não o faz, óbvio, por causa do nó político que o põe no lado oposto da corda aos Marinho... E como HC não faz as demais autoridades estaduais também não... Assim, a Princesa do Sertão vai singrando nas águas turvas do dualismo político-partidário que a garroteia...

Cancelamento

...Um rápido olhar no passado dá para recordar que quando Márcia Marinho era prefeita, nos idos de 2004, esta determinou o cancelamento do tradicional carnaval organizado pelos Coutinho na praça Gonçalves Dias sob a justificativa de irregularidades, falta de autorização, etc, etc... Quem lembra o sururu?...

No encalço

...O superintendente de Polícia do Interior, delegado Jair Paiva, disse ao redator da coluna que tão logo foi decretada a prisão de Renan Manoel Sousa, o Curica, a polícia saiu no seu encalço... Envolvidos na busca, vários delegados, agentes civis e a Polícia Militar mobilizam esforços para capturar o acusado, o qual está foragido desde a madrugada de quinta-feira.

----------GONZO--------

Onda - E o apresentador Risca-Faca, pessoal, doido por notoriedade, agora deu pra tentar tirar onda com o redator da coluna, naturalmente a mando do chefe do grupo para o qual se agacha!!!... Cuidado, ó cabelo de Cebolinha, já devolveu o transmissor do bispo???!!! Olha a excomunhão!!!

Médico é assassinado no Micaxias

Irregularidades, violência e assassinato marcaram o primeiro dia do Micaxias, tradicional micareta caxiense realizada na Avenida Alexandre Costa, a mais badalada da cidade, pela família de ex-governantes locais Márcia e Paulo Marinho. Após desentendimento, discussão e briga generalizada, o médico oftalmologista Edvaldo Daniel Filho, o Edinho, 29 anos, foi esfaqueado e morto por Renan Manoel Sousa, conhecido como ‘Curica’, de 23 anos.

O crime aconteceu em pleno corredor da folia, perto de uma hora da madrugada de quinta-feira, feriado de Corpus Christi. Segundo a versão da Polícia, Edvaldo Daniel se irritou ao ser atingido no rosto por uma pedra de gelo, atirada por Renê Manoel Sousa Filho, 25 anos, irmão do acusado do assassinato. Edvaldo Filho, então, partiu para cima de Renê Sousa, acertando um soco e levando ao chão o desafeto. Para acudir o irmão, ‘Curica’ saca de um canivete e golpeia o médico várias vezes pelas costas e frente. Foram cinco perfurações na região lombar e no tórax. Uma terceira pessoa ainda não identificada também teria dado uma gravata no pescoço de Edvaldo Filho, quando este estava por cima de Renê Filho. Só aí os seguranças do evento teriam interferido na briga, mas, segundo testemunhas, para segurar Edvaldo, que momentos depois teria desabado ao chão, mortalmente ferido. Socorrido pelo Samu e levado ao Hospital Geral de Caxias, Edvaldo Filho não resistiu aos ferimentos. A família da vítima poderá processar a organização do evento por permitir a entrada de uma pessoa armada no circuito da folia.

Até ontem, a polícia civil ainda analisava com cuidado as imagens das câmeras instaladas na Avenida Alexandre Costa que flagraram a briga. A preocupação é filtrar a quantidade de versões, não só de testemunhas próximas e de amigos de Edvaldo Filho como de terceiros que viram a cena mais de longe, para, enfim, chegar a uma conclusão do que realmente aconteceu na trágica noite do Micaxias. O superintendente de Polícia do Interior, delegado Jair Paiva, disse à reportagem que uma equipe de delegados em Caxias está à caça do acusado desde que o juiz Lúcio Antônio Machado Vale, da 5ª Vara de Caxias, decretou a prisão de Renan Sousa.

O assassinato de Edvaldo Filho chocou a população caxiense. Seus pais, o médico Edvaldo Daniel e a odontóloga Alessandra Daniel, são pessoas muito conceituadas no município. Chocados, os pais e o casal de irmãos da vítima se recusam a aceitar a tragédia. Embora fosse solteiro, Edvaldo Filho era pai de uma criança de quatro meses.

O prefeito de Caxias, Humberto Coutinho (PDT), amigo pessoal da família da vítima, emitiu nota oficial de pesar pela morte de Edvaldo Filho e, nesta, frisou que “a empresa responsável pelo Micaxias não cumpriu as obrigações legais para realização do evento, portanto, não recebeu alvará de funcionamento da Prefeitura, tampouco dos demais órgãos municipais, como DMTT, Sinfra e Fazenda”. O governante caxiense acrescentou que “as irregularidades no Micaxias foram comunicadas oficialmente à Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e ao Ministério Público”.

Apesar da oficiada falta de autorização de funcionamento para a micareta e da enorme repercussão do crime, o ex-prefeito de Caxias Paulo Marinho só anunciou o cancelamento das apresentações das bandas para a quinta-feira 7. Em pleno clamor do acontecido, na quinta-feira era grande a controvérsia na Princesa do Sertão em cima da decisão de os organizadores continuarem com a festa mesmo com o corpo do médico sendo velado na residência da família. No feriado de Corpus Christi, a intenção de continuar com a micareta foi anunciada através dos meios de comunicação locais pertencentes à família Marinho. A casa dos pais de Edvaldo Filho está localizada praticamente em frente à Avenida Alexandre Costa, palco do assassinato.

Divisas territoriais

(07 de junho de 2012 – Quinta-feira) -
Foi aprovado na terça-feira, por unanimidade, na Assembléia Legislativa, o Projeto de Lei 121/12, de autoria da deputada Cleide Coutinho (PSB), que redefine divisas territoriais de Caxias, Timon, Matões e Parnarama. Termos de Compromisso foram firmados por Humberto Coutinho, Socorro Waquim, Suely Torres e Raimundo Silveira, respectivos gestores desses municípios.

Entre Caxias e Matões ficou acordado o seguinte: os povoados Monte Valeriano e Porto do Paiol pertencem a Caxias; e os povoados de Jenipapo, Santa Maria, Cocal, Carolina, Bonilha, Canadá e Canto Alegre a Matões. Entre Caxias e Timon: o povoado São Felipe pertence a Timon. Entre Caxias e Parnarama: o povoado de Santa Rita pertence a Caxias. Entre Timon e Matões: os povoados Riacho Seco, Morros, Brejinho, Tapera e Buriti Cortado pertencem a Timon; os povoados Porção e Tempero pertencem a Matões.

O projeto de lei é fundamentado em critérios e avaliações do Instituto Maranhense de Estudos Sócio-Econômicos e Cartográficos (Imesc), Secretaria de Estado de Planejamento e Orçamento do Maranhão (Seplan), e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)... Como chamei a atenção na coluna de ontem, o projeto é de grande importância para o leste maranhense porque finalmente delimita áreas historicamente conflituosas e administrativamente penalizadas. Devido à falta do reconhecimento oficial de linhas divisórias entre os citados municípios fronteiriços, esses povoados foram abandonados ou careciam de ações públicas relevantes e, pior, a comunidade não sabia a quem recorrer ou reclamar... Com a definição das divisas, a partir de agora, não caberá mais desculpa para a ausência do poder público nos povoados limítrofes, pois os termos firmados estabelecem com clareza a responsabilidade do município-sede de cada um.

Deputado

O suplente e pré-candidato a prefeito de Caxias Paulo Marinho Júnior (PMDB) finalmente assumiu, ontem, a vaga de deputado federal no lugar do deputado licenciado Alberto Filho (PMDB)...

Ênfase

...Apesar disso, a ênfase do fato se deu mais entre os próprios correligionários... Demais integrantes da oposição local não se manifestaram nem a favor nem contra a ascensão de PMJ...

Degrau

...De qualquer forma, pelo menos no aspecto da titulação política, o grupo Marinho alça o degrau para inserir no contexto da campanha de PMJ o fato dele estar deputado... Deputado e candidato a prefeito, naturalmente.

Cargo

Enquanto isso, o também pré-candidato a prefeito governista, Leonardo Coutinho, (PSB) assume dia 15 o cargo de procurador do Ceará, em concorrido evento oficial em Fortaleza...

Licença

...Léo Coutinho, que já é procurador no Piauí, tirou licença de um para poder assumir o outro emprego público em terras alencarinas.

Cabeça

Na esteira da indefinição no número de vagas para a Câmara de Caxias, ressurge a guerra intestina pela caça a cabos-eleitorais, o que significa o enfrentamento antecipado e recíproco dos atuais vereadores...

Lei

...À cata de cabos-eleitorais para enfrentar a batalha que se avizinha os vereadores estranham bezerro, colegas e o escambau... É a lei do que pode mais, agora em pleno vigor...

Salve-se

...Os chamados medalhões e os de alforje cheio, então, não querem nem saber se os colegas do andar de baixo vão pirar de raiva... É o salve-se quem puder na busca da reeleição...

Qualquer jeito

...Para piorar, pretensos pré-candidatos a vereador que estavam dispostos a recuar da disputa por causa da restrição no número de vagas, agora já falam em concorrer de qualquer jeito, o que também significa mais adversários na eleição proporcional...

Propostas

...É esse novo quadro de guerra intestina e de mais concorrência que talvez explique a repentina decisão da vereança em apresentar as propostas de 15, 17 ou 19 vagas, ao invés de restringir a apenas 12, como afirmavam antes...

Ângulo

...De outro ângulo da questão, da parte da vereança, chovem reclamações contra o prefeito Humberto Coutinho...

Reinsuflar

...Para os edis, seria HC o responsável por reinsulflar nos que já haviam desistido de concorrer a vontade de cair de novo na campanha de qualquer jeito, com 12, 15, 17 ou 19 vagas!

Promoção

Oficializada pelo TJMA a promoção do juiz Clésio Coelho Cunha... Há tempos em Caxias, o magistrado foi promovido a juiz auxiliar da capital pelo critério de antiguidade...

Sururu

...Mas, antes de zarpar, Clésio baixou portaria proibindo propaganda eleitoral gratuita nas tevês de Caxias... Vai dar um sururu dos diabos. Outros juízes já ameaçaram fazer isso, mas recuaram... Vamos voltar ao assunto depois.

Todas

Atenção rapaziada da confraria, na comemoração do aniversário de Bolinha, sábado agora, este promete pagar todas no Bar do Cantarele!

-----------GONZO---------

Atola - Quais os dois edis que estão pra se matar por causa do crédito do calçamento de determinada rua no bairro Fazendinha, atrás da ‘Vaca Atolada’???!!! Cuidado, senão o MP pega e ‘atola’ os dois por campanha antecipada!!!

Perna - Já outro vereador também anda fumando numa quenga, mas por causa da vaga de diretora de creche lá pras bandas do Engenho Dágua... A sobrinha do ‘homem’ passou a perna no colega, que já dava como garantida a vaga para alguém chegado!!!

Cabala marinhiana

(06 de junho de 2012 – Quarta-feira) -

À véspera da anunciada posse de deputado federal, no sábado passado, o pré-candidato a prefeito Paulo Marinho Júnior (PMDB) fez um previamente estudado périplo pelos locais que naquela noite concentravam muitas pessoas na Princesa do Sertão, como foi o caso da Academia Caxiense de Letras, o Arraial da Facema, entre outros... Por sinal, não por acaso, o último local escolhido é um reduto do adversário Leonardo Coutinho (PSB).

Tendo como pano de fundo a posse do poeta Wybson Carvalho na direção da ACL, em substituição ao confrade Jacques Medeiros na presidência da Casa de Coelho Neto, ambiente lotado, PM Júnior desfilou faceiro distribuindo simpatia. Quando já passava da meia-noite, eu próprio deparei com o rapaz no amplo pátio da Facema. Educadamente, ele veio me cumprimentar e batemos um papo rápido, quando confirmou que assumiria o cargo federal ontem... Enquanto isso, um dia antes, na sexta-feira, o secretário estadual de Articulação Política, Hildo Rocha, estivera em Caxias fazendo mandinga no terreiro em torno de eventuais parceiros da oposição, como o pessoal do PT e o vereador e também pré-candidato a prefeito Helton Mesquita (PSC) e aliados... Hildo Rocha foi cauteloso e apenas sondou Mesquita, sem entrar no mérito do seu verdadeiro objetivo na Princesa do Sertão, mas já com o PT o secretário foi direto: tentou enquadrar a turma da estrela encarnada no sentido desta apoiar a candidatura de PM Júnior. O pulo foi grande. Os atuais controladores da sigla, os Teixeira, chiaram ao ouvir a proposta... Não há certeza, mas aparentemente a vinda de Rocha a Caxias foi infrutífera, ou esbarrou na estaca zero, sem conseguir avançar um milímetro.

De qualquer forma, os Marinho fazem a cabala, como manda o figurino político. O rebento da família age socialmente para atrair simpatias enquanto o pai, a mãe e sarneyzistas a mando de Roseana e Fernando Sarney atuam nas coxias para demover as resistências ao nome do rapaz.

ACL

Jornalista, poeta, várias obras publicadas, Wybson Carvalho substituiu o confrade Jacques Medeiros na presidência da ACL em concorrida festa... Faltou espaço para tanta gente... O próprio Jacques deixa a direção da Casa de Coelho após três mandatos, os dois primeiros consecutivos.

Gasto

Voltando a PM Júnior, este precisa amiudar os contatos, pois o tempo é célere... Menos de um mês para as convenções... O problema é a falta de aliados de peso. Sozinho, o grupo detém forte capital de votos, algo em torno de 30%...

Densidade

...Mas sem aliados que acresçam mais densidade à candidatura PM Júnior poderia ‘morrer na praia’, haja vista o estimado potencial do principal adversário, o qual tem a favor a máquina e a presumível força eleitoral do tio Humberto Coutinho (PDT)...

Crachá

...Daí porque os Marinho tanto apostam no fator deputado federal, um crachá não apenas para avantajar a figura do rapaz junto ao eleitorado como também uma espécie de passe para facilitar as costuras entre potenciais aliados da oposição.

Propostas

Da verve dos próprios vereadores, surgem duas novas propostas para acabar com o imbróglio das vagas na Câmara de Caxias... A vereança se divide agora entre os favoráveis a 15, 17 ou 19 cadeiras... A favor de 15 vagas se posicionaria a maioria...

Vamos ver

...Já é um avanço ante a radicalização dos favoráveis à manutenção de 12 e os favoráveis à ampliação para o teto máximo de 19... Vamos ver o que dá.

Estrada

Abandonada pelo governo Roseana, a MA-034, estrada que liga Caxias a Buriti Bravo, está cortada de vez à altura do povoado Paiol do Centro e Fazenda Olho Dágua...

Sufoco

...A precária ponte de madeira que permitia a travessia sobre o riacho Criméria foi abaixo, domingo retrasado, depois da passagem de um caminhão carregado de carvão...

Rota

...Afora o vai-e-vem de moradores de Caxias e Buriti Bravo e de todos os respectivos povoados desses municípios que usam a estrada, produtos hortifrutigranjeiros são transportados por acessos vicinais improvisados, por dentro de fazendas ou pelo entroncamento de Presidente Dutra, aumentando em dezenas de quilômetros a rota.

Divisão

A deputada Cleide Coutinho apresentou na Assembléia projeto que redefine a divisão político-administrava dos municípios do Maranhão, entre estes a de Caxias, Timon, Parnarama e Matões...

Interesse

...A matéria é de grande interesse. No leste, a falta de linhas divisórias entre os municípios acirra antigos conflitos e é desculpa para a ausência do poder público na maioria dos povoados limítrofes, haja vista a indefinição da responsabilidade legal do município-sede sobre esses lugares onde inexiste uma clara e bem demarcada divisa.

Gripe

Segundo o coordenador de Vigilância Epidemiológica Municipal, Salomão Sobrinho, Caxias foi o município que mais vacinou contra gripe no Maranhão, cerca de 103%... Isso porque além do público alvo caxiense a população de outros municípios circunvizinhos também foi atendida na Princesa do Sertão.

Deputado

“Prezado Jotônio, a política brasileira padece de uma doença chamada falta de credibilidade. Não têm credibilidade políticos antigos, tampouco os novatos oriundos dos seios dos políticos tradicionais. Acompanhei em sua coluna nos últimos dias que o ex-prefeito Paulo Marinho tentava a qualquer custo emplacar como deputado federal o filho PM Júnior. Li também vários posts do Paulo pai e do Paulo Júnior que a sua coluna mentia e inventava coisas a respeito de ambos. Li ainda PMJ postar em seu facebook que estava contente por Ricardo Archer Júnior assumir o cargo de deputado, concluindo ainda que a coluna Caxias em Off estava mentindo, estava mal informada, pois nunca pleiteara o cargo. Hoje vi outro post em que o mesmo afirmava que já iria tomoar posse, foi inclusive parabenizado por vários amigos. Quem estava mentindo, então? A coluna Caxias em Off ou os dois Paulos? Meu caro PMJ, começar na política enganando as pessoas não é um bom começo. Pergunte isso a seu pai que ele dirá a você o que houve com ele – Abraço, Josiel Oliveira”.

-------GONZO---------

De casa – Nas coxias, a vereança chia barbaridade pelo fato do colega Ricardo Marques e do apresentador Ivan Brasil estar sendo tratado a pão-de-ló na tevê coutinhiana antes do período de desincompatibilização... Mas o ‘fenômeno’ não é só na Difusora, não... Vide na Band Caxias que a estratégia na telinha mágica é a mesma para os de casa!!!

O modelo

(03 de junho de 2012 – Domingo) -

Ao que parece, a maioria dos partidos caxienses pretende fazer suas convenções só a partir da segunda quinzena do mês de junho. Há ainda quem defenda o esticamento do prazo até o limite estabelecido pela legislação eleitoral, dia 30.

Mas no entorno palaciano existem vereadores que defendem a realização das convenções do consorciado governista para já, no máximo até o dia 10. Acreditam estes que a antecipação poderia servir para diluir ou mesmo cessar de vez as querelas internas no bloco situacionista, principalmente o imbróglio da questão das vagas na Câmara, o qual passou a infernizar cotidianamente o intestino palaciano desde o princípio de maio. Decerto que o quiproquó das vagas está dando nó nas tripas da situação, o que naturalmente redunda em tremores de nervo no prefeito Humberto Coutinho (PDT). Porém, os dissensos na base governista não podem ser debitados apenas ao fator vagas no Legislativo. Na verdade, as ranhuras e as constantes ameaças de fratura no grupo podem ser um alerta e significar o esgotamento do modelo da aliança que sustenta a administração Coutinho há sete anos e meio. O conjunto, a base, carece de identificação. Os interesses são díspares, os atores políticos ali incrustados não combinam minimamente no aspecto político nem somam na visão de administração pública. Embora todos avalizem o governo, o governo para eles vem depois das satisfações pessoais. O amontoado de individualidades, portanto, é o estopim do hoje subjacente risco de implosão da sustentabilidade palaciana.

Cabeça e condutor desse processo, responsável pela cooptação de tantos elementos políticos diferenciados, agora, HC se dá conta de quantas pontas estão soltas à sua volta e que, se não amarrá-las a tempo, a bomba vai explodir direto na campanha do sobrinho e candidato a prefeito Leonardo Coutinho (PSB)).

Sinais

Sinais vermelhos, por exemplos, cintilam no PSB, o ‘Partidão da Morte’. Embora se duvide que aconteça, nos bastidores se ouve que alguns vereadores podem cair fora das eleições, lançando em seus lugares os parentes ou apadrinhados acomodados em outros partidos menores...

Ecos

...Dos nanicos também ecoam afirmações de candidatos que vão desistir de concorrer. A história da desistência se propaga e se amplia na mesma medida em que fracassa a busca de consenso nas reuniões dos partidos e vereadores...

Hábito

...Mas, repito, as discordâncias e as brigas são, na verdade, o efeito da incapacidade de os agentes políticos chegarem a um acordo. O tradicional hábito de apenas assentir às estratégias bancadas por HC é, desta vez, curiosamente desobedecido exatamente porque a base situacionista nunca foi orgânica no sentido do projeto político da manutenção do poder coletivo...

Individualidades

...Logo, neste momento crucial, as latentes individualidades no consorciado palaciano vêm à tona com força revelando a verdadeira característica da frenética busca pela satisfação pessoal...

Arma

...Se, na contrapartida, houvesse uma oposição decididamente focada no projeto de tomada do poder as divisões na base governista seriam usadas como arma letal para a derrocada dos adversários...

Mal

...No entanto, o mesmo mal das individualidades grassa nos anticoutinhos, com o agravante de que nas oposições persiste a anemia estrutural e, ainda, em parte dela uma herança histórica pontuada de erros difíceis de ser esquecidos por muitos eleitores...

Banquete

...Do que se depreende, portanto, que o maior opositor dos governistas seria hoje, na verdade, eles próprios. As incongruências é que alimentam o autoinimigo interno, levando ao perigo de eles comerem a carne uns dos outros, em verdadeiro banquete autofágico...

Razão

...Com um detalhe: não dá para apontar quem tem razão na briga intestina... Como todos dizem estar com a razão e o outro estar errado, sem que se admita meio termo ou um terceiro elemento discursivo e moderador, vê-se, de antemão, que todos estão errados, pois em política nada funciona sem negociação...

Diálogo

...Assim, não será surpresa se essa clássica demonstração da incapacidade do diálogo acabe no final num resultado completamente arrasador para o sonho da manutenção do poder dos Coutinho e aliados na Princesa do Sertão.

Eleições

Dia 6, às 18h30, na AABB, em São Luís (Calhau), acontece o lançamento da obra ‘Eleições Municipais: Registro de candidatos e Propaganda Eleitoral, de Flávio Braga e Roberto Magno Frazão.

Desafio

Pela quinta vez consecutiva, com 48% contra 27,92% de Cachoeiro do Itapemirim (ES), Caxias venceu o Dia do Desafio. A mobilização atingiu 74.493 pessoas na Princesa do Sertão.

Terras

O ministro Ricardo Lewandowski arquivou a Reclamação (RCL) 13769, na qual o município de Amarante do Maranhão alegava que a sentença proferida pelo Juízo da 20ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal teria desrespeitado a decisão do Supremo Tribunal Federal no processo envolvendo a terra indígena Raposa Serra do Sol... O município maranhense queria a declaração de nulidade de duas portarias da Funai que permitem a ampliação de terras indígenas, como é o caso em Amarante... A negativa de Lewandowski caiu feito bomba no município.

---------GONZO----------

Conversa - Ostentando uma calma e uma frieza que escondem suas reais preocupações, HC vem chamando eventuais candidatos a vereador da base palaciana para tratar dos acertos com cada um e diz a eles que está tudo bem, que ao final das negociações serão 19 vagas na Casa do Povo... O problema é que os auscultados duvidam da certeza do alcaide e falam em desistir de concorrer, pois no meio em que vivem eles próprios ninguém arrisca apostar em mais de 12!!!... Danou-se!!!

Uso do crachá

(02 de junho de 2012 – Sábado) -

Parece que agora vai... Se nada der errado de novo, Paulo Marinho Júnior (PMDB) assume uma cadeira de deputado federal na segunda-feira. Mas para os adversários governistas isso nada muda em relação à disputa local. O próprio prefeito Humberto Coutinho (PDT) ironizou, ontem, ao redator da coluna, a eventual posse do rapaz na cadeira de deputado, classificando esta como “a posse de um deputado-de-proveta”... Para partidários de Helton Mesquita (PSC), também, o fato de PMJ assumir em Brasília é política e eleitoralmente irrelevante na batalha da sucessão municipal.

Ou seja, para adversários e concorrentes, o fato em si em nada alteraria o quadro eleitoral caxiense. No geral, os observadores locais analisam que pela própria maneira como PMJ sai da condição de sexto suplente para a de deputado, num contexto de dependiosas articulações sarneyzistas, o moço já chegaria bastante enfraquecido em Brasília e com as credenciais de representante do Maranhão quase ilegíveis. Apontam que, mesmo para os titulares, “só se sobressaem no Parlamento nacional uma pequena parcela dos deputados mais traquejados”. No caso dele, por ser noviço, inexperiente, acreditam os analistas que PMJ estaria fadado apenas a engrossar o final da lista da turma do baixo clero em Brasília... Bem, é o que veremos. Será preciso antes observar como se comporta o rebento marinhiano para, só então, fazer uma avaliação crítica. Vamos deixar primeiro o moço chegar lá.

De qualquer forma, bem ou mal, a Princesa do Sertão terá alguém da terra em Brasília. Logo, vale esperar que PMJ renda efetivamente algo de positivo e de concreto para o município, e não o contrário, para que ele e a família não caiam na tentação de restringir o uso do crachá à ação de tentar dificultar a vida política ou privada dos que consideram adversários.

Obscuro

O que continua obscuro na reengenharia roseanista para transformar uma leva de suplentes em deputados federais, em particular no caso de Caxias, é a situação do PRB local, hoje atrelado à base governista municipal...

Aliado

...Para HC, o partido, na Princesa do Sertão, continuará aliado ao Palácio da Cidade e no consorciado favorável à eleição de Leonardo Coutinho (PSB)...

Beiço

...Mas não é isso o que se ouve nas coxias marinhianas... Segundo marinhianos roxos, o PRB fará parte da aliança em torno da candidatura de Paulo Marinho Júnior, nem que seja puxado pelo beiço!

Luzes

A propósito, na mesma conversa com HC, por telefone, este voltou a dizer que surgiram luzes no final do túnel em relação à pendenga das vagas na Câmara de Caxias...

Certeza

...Segundo ponderou o prefeito, não haveria ainda uma certeza absoluta do consenso em torno das 19 vagas, mas que agora o mesmo estaria sentindo uma propensão da base aliada no rumo de um acordo...

Última palavra

...Frisou o governante que não daria certeza de acordo porque a última palavra é da vereança: “São os vereadores que decidem”...

Prazo

...As Câmaras municipais em todo o país têm até o dia 30 de junho para fixar o número de vereadores para o pleito de 2012...

Atribuição

...A atribuição da fixação do número é exclusiva dos vereadores, com base nas faixas populacionais estabelecidas no artigo 29 da Constituição Federal...

Convenções

...O próprio Tribunal Superior Eleitoral estabelece que a fixação do número de vereadores para o próximo pleito é da competência da lei orgânica de cada município, atendo-se ao prazo do início do processo eleitoral, ao final da realização das convenções partidárias.

Partidão

Muitos perguntam quantos vereadores integram o PSB, o ‘Partidão da Morte’... São oito: Catulé, Antônio Ximenes, Antônio Luiz, Manoel da Caçamba, Leonardo Barata, Antônio Chocolate, Ricardo Marques e Thais Coutinho... Mais os notáveis ex Elias do Gesso e o médico Ivaldo Bastos...

São João

Olha só: Carlito Mendes teria aceitado formar dobradinha com a prefeita Luíza Rocha... Ele, claro, na posição de candidato a vice-prefeito...

Cooptação

...É a tal história, como em São João do Sóter, tal qual em Caxias, as oposições não conseguem chegar a um acordo sobre o nome mais viável para enfrentar a prefeita na sua campanha de reeleição, fica fácil para o grupo Rocha cooptar os adversários ditos de pescoço grosso...

Naco

...Assim, enquanto os demais oposicionistas discutem o ‘sexo’ dos anjos, Carlito teria dado o pulo do gato, na surdina, para garantir seu próprio naco no poder.

Dominado

O mesmo se poderia dizer da situação em Aldeias Altas... Apesar de muitos apontarem a falta de traquejo e de jogo de cintura do atual vice e candidato a prefeito Tinoco, aparentemente, o condutor do processo sucessório, o prefeito Zé Reis estaria com tudo dominado para fazer o substituto.

ACL

...Logo mais à noite toma posse a nova diretoria da Academia Caxiense de Letras, à frente da presidência o poeta Wybson Carvalho. Na programação, o lançamento da obra ‘Caxienses Ilustres: Elementos Biográficos – Tomo II’.

-----------GONZO-------------

Disputa - A disputa pelo polêmico terreno no entorno do ‘Cantinho do Céu’ teve novo revés na Justiça, agora a favor do ex-prefeito!!!

Só o crachá - O que mais se ouve nas coxias: “As negociações para transformar suplentes em deputados demoraram porque para o titular sair é preciso oferecer vantagens à altura do cargo. Por aí passam a manutenção de assessorias, exigências de secretarias com porteira fechada etc, etc!!! Das exaustivas discussões, ao fim, por vezes o suplente chega ao cargo praticamente só com o crachá, sem direito a nada, nem a assessorias!”!!!

Parto difícil

(01 de junho de 2012 – Sexta-feira) -


Parto difícil esse de fazer deputado federal Paulo Marinho Júnior (PMDB). A ida do jovem a Brasília, com crachá de parlamentar, já foi anunciada diversas vezes, inclusive pelo pai e ex-prefeito Paulo Marinho, mas até agora nada. Por último, a desistência de Cléber Verde (PRB) em assumir a Secretaria Estadual da Pesca entulhou mais percalços na estratégia de alavancar a candidatura a prefeito do rebento marinhiano.

Agora, diz-se que o deputado Alberto Filho (PMDB) é quem pedirá licença para PMJ poder assumir a sonhada cadeira na capital federal. Mas o problema é que antes do rapaz, sexto suplente, está na fila um rebento codoense, Ricardo Archer, também de paletó comprado para ir a Brasília... Bom, o novo arranjo para contemplar a ambos os suplentes dos suplentes com cadeiras federais teria sido acordado com a aceitação de Cléber Verde em também tirar licença, mesmo sem chefiar secretaria estadual alguma. Dessa forma, Archer assumiria no lugar de Verde e PMJ no lugar de Alberto Filho... Caso se concretize toda essa reengenharia roseanista, mais suplentes maranhenses farão a festa em Brasília. Ali, hoje, conta-se nos dedos quem é titular ligado à oligarquia sarneyzista.

Como acha a própria família Marinho, um crachá de deputado daria novo fôlego a PMJ na corrida pela prefeitura de Caxias. Longe do poder desde 2004, quando foram derrotados pelo grupo Coutinho, de lá para cá, os Marinho não sentiram mais o gostinho de um mandato popular. E, agora, de novo em outra grande batalha, a segunda geração das duas famílias vai à prova dos nove. Para isso, há como uma espécie de pacto silencioso entre os dois grupos na polarização da disputa local... Embora não admitam publicamente, ambas as famílias anseiam em tornar a guerra eleitoral caxiense um campo de enfrentamento exclusivo, no qual quem ganhar irá trucidar o adversário derrotado.

Comunicação

Não à toa, como já registrei anteriormente na coluna, os meios de comunicação ligados aos grupos Marinho e Coutinho ignoram as outras candidaturas locais, como a de Helton Mesquita (PSC), por exemplo...

Desistência

...Por isso também os Marinho fizeram de tudo para o vereador Mesquita desistir da candidatura ou, então, aceitar ser candidato a vice na chapa de PMJ...

Apoio

...Mesquita, por sua vez, ao optar pela estratégia de também buscar o apoio de Roseana Sarney (PMDB) à sua candidatura, acabou perdendo um precioso tempo, pois de antemão se via que os Sarney não relegariam os velhos aliados Marinho à condição de segunda opção política local...

Embromação

...Fez pior Roseana Sarney: cozinhou Mesquita... ‘Branca’ acenou com a possibilidade de apoio por um longo tempo, sempre mandando emissários a conversar com o vereador sem, contudo, oferecer nada de concreto... Só embromação...

Atrás

...Dado o tempo perdido nas negociações com representantes da oligarquia, agora Mesquita tem de partir célere atrás de outros parceiros... Antes de a batalha começar pra valer.

PRB

A propósito, Roseana Sarney não negociaria com Cléber Verde sem colocar à mesa também a questão do PRB... Nem a questão do PRB em São Luís nem em outras cidades eleitoralmente importantes, como Caxias, por exemplo...

Porto

...No caso de Caxias, se puxarem o PRB local da base de Humberto Coutinho vai ser um desacerto para muita gente que se filiou à legenda acreditando estar em porto seguro!

Acirramento

Falando nisso, agora é que piorou mesmo o lenga-lenga das vagas na Câmara... As últimas reuniões para discutir o assunto resultaram na prática no acirramento do imbróglio...

Consenso

...A chance de haver um consenso, portanto, é agora muito menor do que antes, apesar de ainda não estar descartada nova rodada de negociações.

Cobrança

Passado o prazo do início das obras do prometido hospital estadual de alta complexidade para Caxias, dado pela governadora Roseana Sarney, está na hora de a deputada Cleide Coutinho (PSB) começar a cobrar de novo... O terreno e o hospital... Se deixar esfriar, aí mesmo é que a obra não será feita...

Retorno?

...Pegando o gancho, para 2014, quando CC completará dois mandatos na Assembléia, estima-se que o prefeito HC irá querer retornar à Casa... Até lá, ao fim de 2012, após décadas, o chefão palaciano ficará sem nenhum mandato durante dois anos.

Enduro

Na quinta-feira, entidades que apoiam o Trail Clube de Caxias se reuniram no auditório do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) para tratar da organização do V Enduro do Leste, tradicional prova de motos e quadriciclos na região, que acontecerá amanhã...

Competição

...A competição em si, o percurso dos pilotos e outros detalhes importantes foram abordados pelos organizadores e representantes da Guarda Municipal, Departamento Municipal de Trânsito, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal e Samu.

-----------GONZO---------

Dedão - Qual o ex-edil que teria levado um dedão no rumo da cara depois de propor ao ‘chefe’ uma coligação entre PTdoB, PMN e PCdoB???!!!... Aí o ‘chefe’ perguntou: “E o PSB?”... Resposta do ex-edil: “...Fica com o PHS”... O ‘chefe’: “...Aqui, ó, toma, vai... !”!!!... O bicho tá pegando!!!

01 junho 2012

A enxurrada

(31 de maio de 2012 – Quinta-feira) 

Uma enxurrada de apresentadores caxienses sairá candidata a vereador, gente de tevê e de rádio... Toda essa turma mira repetir o feito do vereador Ricardo Marques, eleito em 2008 graças à notoriedade adquirida pela exposição diária na telinha mágica. Além deles, outras dezenas de pessoas com atuação restrita em seus bairros de origem e quase anônimas no universo eleitoral regional também vão tentar chegar ao Legislativo. São centenas sonhando com um crachá de representante do povo.

Afora esses, os 12 vereadores que vão tentar a reeleição se juntam a ex-vereadores que anseiam por retornar à Casa e a outros já bastante conhecidos do eleitorado por lutar inutilmente eleição após eleição pelo cargo... Descontadas as exceções, como em toda regra, grande parte desses pretendentes é tão comprometida com as causas sociais como o é o Diabo com a reza. Mas como separar o joio do trigo se todos fazem muito bem o papel de bom mocinho? Se aos mais esclarecidos isso já não é tarefa fácil, imagine-se então a responsabilidade jogada sobre os ombros da massa, a qual em política não percebe a diferença entre Zé e Cazuza, ou entre a desfaçatez e a sinceridade. No entanto, esse é o risco inerente à Democracia, sistema que dá a qualquer um a oportunidade de pedir o voto do eleitor. A comprovação na história de que piores foram os sistemas de escolhas indiretas ou autoritárias reserva à Democracia o direito de ser o menos ruim entre todos, até que se invente outro.

Mas nem por isso, pelo fato de a responsabilidade recair sobre os ombros do povo, essa entidade sem rosto, torna todas as pessoas nulas de reclamar posteriormente contra os que forem eleitos em 2012... O fracasso na intenção de eleger o melhor não poda o direito do cidadão de, no futuro, tentar expulsar do Parlamento aquele que trair as promessas proferidas durante a campanha.

Reflexão

A reflexão no editorial se dá pelo dizer comum em Caxias de que o povo sem rosto, a massa, é responsável pela eleição dos maus políticos e, portanto, não pode reclamar depois quando os ditos representantes do povo se mostram apenas representantes de si mesmos na Câmara Municipal...

Cidadania

...Não, nada disso. Cidadania não é coisa que se baste a si mesmo nas palavras ou no conceito, como algo definitivamente estabelecido... Ao contrário, cidadania é o exercício, a arte de praticar no dia-a-dia.

Brejo

Se estiver certo o blog do Neto Ferreira (www.netoferreira.com.br), foi para o brejo o sonho de Paulo Marinho Júnior (PMDB) assumir uma cadeira na Câmara Federal...

Secretaria

...Neto afirma que o deputado federal Cleber Verde não assumirá mais a Secretaria Estadual da Pesca, e sim o advogado Deivison Franklin Sousa, hoje, após ser indicado ao cargo pela direção do PRB nacional, partido comandado pelo ministro da Pesca, Marcelo Crivela, um dos chefões da Igreja Universal...

Dança

...O que quer dizer que se foi ladeira abaixo as negociações para Cléber Verde trocar a cadeira de deputado pela pasta estadual, agora mesmo é que tudo ficará mais difícil para o clã Marinho, pois sem a licença de Verde tanto dança o codoense Ricardo Archer como PM Júnior na vontade de estar à sombra em Brasília...

Estratégia

...Pior, toda a estratégia político-eleitoral do mandato de deputado federal associado à candidatura a prefeito do rebento marinhiano terá de ser refeita... O pai de PMJ, o ex-prefeito Paulo Marinho, não escondia mais de ninguém que isso era vital para a campanha do filho na Princesa do Sertão.

Prazo

Ontem expirou o prazo dado pela vereança caxiense para enviar ao Tribunal Regional Eleitoral o tal do documento fixando em 12 as vagas na Câmara, por isso o prefeito Humberto Coutinho ainda tentou até a última hora de anteontem alcançar um consenso entre edis e nanicos...

Impasse

...Foram duas reuniões anteontem, e mais uma ontem... Inutilmente... Até o fechamento da coluna o impasse permanecia... Com os nervos à flor da pele, vereadores e nanicos não chegaram ao menor entendimento...

Esforços

...A propósito, ouvi de um colega vereador que o presidente Ironaldo Alencar tem, sim, envidado esforços para chegar a um acordo com os nanicos... Seria ele e HC os mais interessados em encerrar o quiproquó, diferente do que foi analisado na coluna de ontem sobre o encargo da questão recair unicamente sobre os ombros do prefeito...

Mutuca

...Quem estaria de fora do quiproquó das vagas, só observando à distância, seria o vice-prefeito Júnior Martins... Como se diz, na mutuca para ver que bicho dá.

PCCS

“Prezado Jotônio, li no JP de ontem (30/05) que a Assembléia Legislativa do Maranhão estuda um Plano Geral de Cargos, Carreiras e Salários para os servidores estaduais. Agora pergunto?: uma lei PCCS não se enquadraria perfeitamente bem dentro da lei da transparência e de responsabilidade fiscal dos municípios em nível nacional? No Maranhão, segundo informações, somente Imperatriz e São Luís possuem PCCS - Salomão Xavier Sobrinho”.

-----------GONZO-----------

Inflexível - O mais duro dos partidos nanicos, que proclama não se coligar com ninguém, nem mesmo com os colegas nanicos, seria o PRB... Ali a aposta é a de que no mínimo dois serão eleitos vereadores, e com apenas 12 vagas!!!

Calombo - Nos bastidores a história é que HC já criou inutilmente um enorme calombo nas costas de tanto se agachar da sua altura para cochichar aos ouvidos de representantes dos nanicos!!!

Pesadelos - Agora, o que tem de vereador sem dormir ou com pesadelos intermitentes, não é brincadeira... Com 12 vagas, impossível todos serem reeleitos!!!

31 maio 2012

Incompetência

(30 de maio de 2012 – Quarta-feira) 



Ontem, pela manhã, houve nova rodada de negociação entre o prefeito Humberto Coutinho, a vereança, o ex-vereador Adelmo Soares e o ex-candidato a vereador Antônio Barros, os dois últimos falando em nome do PCdoB... Os demais representantes das siglas nanicas não compareceram.

Cada vez mais agoniado com a história, HC se rebola para alcançar um consenso na base palaciana, mas está difícil encontrar uma saída para o imbróglio. Fonte da coluna revelou que antes da reunião da tarde o prefeito tentaria uma última conversa, em separado, com cada chefe das agremiações nanicas. Caso as conversas não fossem suficientes para resolver o quiproquó, então, aí sim, a decisão sobre as vagas ficaria circunscrita ao grupo que participasse do referido encontro vespertino... Agora, como o assunto político da maior importância na disputa municipal, é de estranhar a omissão e o silêncio dos pré-candidatos a prefeito em relação ao tema. De Leonardo Coutinho a Paulo Marinho Júnior, Helton Mesquita, e outros, ninguém lhes ouve a voz, nem para concordar ou para discordar sobre o número de vagas... Decerto que no lugar do primeiro há a inescondível preocupação do tio, hoje numa posição saia-justa, mas mesmo assim tentando resolver o problema. Agora, do lado das oposições, nem um pio, nem um sopro qualquer. Sequer o presidente da Casa, Ironaldo Alencar, pretenso candidato a vice-prefeito na chapa governista, encarou a pulso o quiproquó.

Delegando a responsabilidade do assunto unicamente a HC, vereadores partidos nanicos e os próprios adversários do chefão palaciano assinam um atestado de incompetência político-partidária. Descontadas as manifestações hipócritas ou ingênuas a respeito do tema, todos, de cabo a rabo, de governistas a oposicionistas sabem que o melhor para todos é acertar a quantidade em 19 vagas, o que tornaria a disputa inclusive até mais igualitária do ponto de vista da representatividade popular.

Umbigo

Apesar disso, então, por que não há acordo?... Ora, porque todos raciocinam com o próprio umbigo... E como cada umbigo só pensa em si mesmo, a própria visão coletiva sobre o assunto é relegada a segundo plano...

Argumentos

...Todos os demais argumentos, como aumento de repasse financeiro vinculado ao aumento no número de vereadores e outros, são proferidos para escamotear o verdadeiro nó: o da falta de consenso entre vereadores e nanicos no assunto das coligações proporcionais...

Traquejo

...Ou seja, se atuais e futuros vereadores não conseguem resolver uma pendência de ordem puramente político-partidária, dando uma manifesta demonstração de falta de traquejo ao transferir a responsabilidade para o prefeito, o que acontecerá quando esses senhores tiverem de atuar no Parlamento para decidir sobre demandas sociais comezinhas?

Ação

Semelhante à da ex-candidata a prefeita Marta Surama, a ação do ex-vereador e atual primeiro suplente da coligação ‘Do povo para o povo’ (2010) José Raimundo Pereira Filho foi considerada ilegítima pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão...

Assinatura

...Em ambas as ações, as quais têm a assinatura do advogado e ex-prefeito Paulo Marinho, os requerentes pedem a decretação da perda dos mandatos dos vereadores Ricardo Marques, Manoel da Caçamba, Leonardo Barata, Chocolate, Catulé, Helton Mesquita, Thais Coutinho e Antônio Luiz porque estes pularam de galho e se alojaram todos no PSB...

Salada

...Como apontei em notas anteriores da coluna, a ‘salada’ de tantos vereadores no meio da ação só poderia dar mesmo no entendimento de ilegitimidade ativa dos autores... Ou seja, nada de nada.

Osso

A propósito, as transgressões e os litígios eleitorais em Caxias ficarão a cargo de Paulo Afonso, um osso duro de roer.

Transferência

Já o juiz Clésio Cunha, promovido, deverá ser transferido em breve de Caxias para São Luís.

Caxienses

A obra ‘Caxienses Ilustres: Elementos Biográficos – Tomo II’, a qual traz a biografia de personalidades caxienses, a maioria viva, será lançada no dia 2 de junho, às 20 horas, no auditório da Academia Caxiense de Letras...

Programação

...Como parte da programação de posse do novo presidente da Casa, o poeta Wybson Carvalho, ‘Caxienses Ilustres’ contém a assinatura do também poeta Renato Meneses como organizador e na redação o dedo de Isaac Sousa, um jovem escritor de texto apurado, um tipo de talento raro de brotar.

Título

Parabéns ao camarada Márcio Jerry (PCdoB) pelo título de cidadão de São Luís... Já era tempo de ser reconhecido em sua dedicação política e social à cidade.

Diversidade

Estimativa da própria Polícia Militar avalia a presença de cerca de 10 mil pessoas na 7a Parada da Diversidade de Caxias, no último domingo.

----------GONZO---------

Arrependido - Qual o médico pré-candidato a vereador que se penitencia por ter saído do PCdoB e embarcado no PSB, o ‘Partidão da Morte’???!!!... Pense em alguém morto de arrependido!!!

Repercussão - O erro da ‘salada’ de pedido da perda de mandato de vereadores pelo ‘rábula’ é tão primário, exatamente por estes serem originários de tantos partidos e coligações diferentes, que na mais educada das interpretações só se pode achar que o objetivo da ação era apenas gerar repercussão política de um fato completamente chinfrim!!!

30 maio 2012

Demônios internos

27 de maio de 2012 – Domingo


Governistas caxienses vibram com o resultado da pesquisa Escutec, publicado na coluna de ontem... De fato, a aferição é muito favorável ao pré-candidato Leonardo Coutinho (PSB), mas a base política situacionista ainda precisa exorcizar seus demônios internos antes de se achar por cima da carne seca.

É notório o otimismo nos que acham que o sobrinho deve suceder o tio e prefeito Humberto Coutinho (PDT) no comando da ‘Viúva’, mas esse otimismo é mais incrustado nos que não têm parte orgânica com a militância político-partidária palaciana propriamente dita. A euforia no eleitorado governista dito comum arrefece e é contaminada de feridas intestinas à medida que se ultrapassa os batentes das portas dos partidos da base e da sustentação legislativa do grupo... A briga por dentro entre vereadores e integrantes das demais siglas palacianas é ainda maior do que se supõe e quanto mais esta se aprofunda as fraturas vão ficando expostas pelo caminho, correndo o risco inclusive de as feridas não cicatrizarem até a campanha eleitoral de fato... Menosprezado na sua essência ainda no nascedouro, o quiproquó em torno do número de cadeiras na Câmara Municipal se tornou um perigoso elemento de discórdia de tamanha profusão que não se descarta uma eventul implosão da base coutinhiana. Observe-se a quantidade de críticas disparadas uns contra os outros e se verá o risco de o imbróglio dos vereadores versus nanicos acabar provocando um tsunami no consorciado que pretende alçar Léo Coutinho ao lugar do tio.

Vereadores e nanicos só não chamam uns aos outros de gente, mas de tudo quanto é adjetivo pejorativo que se possa imaginar a briga já rendeu... Decerto que o forrobodó ainda é mantido à surdina, nos círculos restritos da tropa governista, ou, no máximo, vazado a conta-gotas aqui na Caxias em Off e pelas esquinas da Princesa do Sertão, sem, no entanto, escandalizar... Agora, se isso chega até a campanha e vai aos palanques, que se segurem os Coutinho.

Coexistência

Os demônios internos que podem abalar a coexistência pacífica na frente governista precisam ser exorcizados até as convenções eleitorais...

Umbral

...Caso a discórdia avance além do umbral das convenções, o perigo de as brigas chegarem até os palanques será praticamente inevitável...

Confronto

...Nesse caso, brigando em palanque, as forças palacianas irão à grande guerra não para eleger Léo Coutinho, mas sim para um confronto recíproco mortal, do qual, sabe-se lá, sobrarão ao menos paus e pedras...

Impasse

...Eis a questão. O impasse em torno da definição das vagas no Legislativo chegou ao ponto em que tanto vereadores como partidos nanicos jogaram a batata quente nas mãos de HC...

Culpado

...Isso quer dizer que para ambos os grupos o culpado será sempre o prefeito, com 12 ou 19 vagas... Pior, até o caso de um eventual fracasso na estratégia das coligações, exigidas pelos vereadores, será debitado na conta de HC...

Por si

...A transferência a HC da responsabilidade pelos desacertos partidários internos, portanto, induziria a um movimento do salve-se quem puder, com cada qual correndo a trabalhar unicamente por si...

Compromisso

...Exemplo disso é que, ameaçada de isolamento pelos demais partidos, a vereança antecipa que se isso acontecer irá a campo sem o compromisso de eleger o sobrinho do prefeito... Cada um iria cuidar da própria reeleição, e o resto que se lixe...

Reflexo

...O reflexo da ausência de comprometimento dos candidatos a vereador com a candidatura majoritária governista seria sentido instantaneamente pelo eleitorado... As consequências?... Imprevisíveis...

Prova

...O desacerto no exército palaciano poria à prova a capacidade de Humberto Coutinho e de seu candidato de irem direto ao eleitor, sem a intermediação dos candidatos a vereador do grupo?... Algo impensável num processo eleitoral...

Dedução

...O lógico seria deduzir que a desarmonia governista facilitaria o crescimento do candidato majoritário das forças oposicionistas mais organizadas...

Interrogações

...Afora esses problemas, não é de agora que o fato de o candidato a prefeito governista ser Léo Coutinho e não, de novo, Humberto Coutinho, já produz muitas interrogações na base palaciana sobre como este se conduziria na chefia da ‘Viúva’...

Comichão

...Para os atuais vereadores, em todos os aspectos os mais valorizados pelo Executivo na história do Legislativo local, a incógnita sobre o modus operandi de Léo Coutinho, eventualmente eleito, provoca comichão e leva a indagações de como seria o futuro dos edis que acreditam na própria reeleição...

Dependência

...A lém disso, a ideia geral de que Léo Coutinho depende da sombra do tio prefeito e que o moço não goza de autonomia para, por exemplo, ser partícipe na resolução dos conflitos internos do exército palaciano ou de outros assuntos relevantes para a própria candidatura enfraquece sua figura...

Estrutura

...A sorte do rapaz, porém, é o fato de seu principal oponente (segundo as pesquisas Paulo Marinho Júnior) também ser um dependente do pai, e um dependente do pai que não tem atrás de si a estrutura que o tio do adversário tem.

------------GONZO----------

Babado - A última dos bastidores: o babado é que PRB saria mesmo sozinho; o PSDC, também sozinho, mas acompanhado do apêndice PPL como salvaguarda de candidatos; PCdoB casa com PMN (atente-se para uma doutora Castelo), PSL, PTdoB e até PRP... Falta o restante dos nanicos, como PPS, etc... Decerto que ao fim, ao PSB, o ‘Partidão’, só restaria o PHS martiniano, o que tornaria o desejado ‘chapão’ uma ‘chapinha’, como ironizam os nanicos nas coxias!!!

Chiadeira - E a chiadeira de proprietários de veículos na Ciretran Caxias, que não regulariza a situação de quem já pagou IPVA e outros???!!! Será que há de novo inadimplência do órgão nos Correios???!!

Banco - Por que não houve interesse palaciano na instalação de uma agência do banco Itaú em Caxias???!!! Quem enterrou ‘cabeça de jumento’ nas negociações em andamento???!!!

Nova pesquisa

26 de maio de 2012 – Sábado


Na nova pesquisa Escutec, a segunda realizada em Caxias sobre a sucessão municipal, Leonardo Coutinho (PSB), sobrinho do prefeito Humberto Coutinho (PDT), aparece com 41,0% de intenção de votos, seguido por Paulo Marinho Júnior (PMDB), filho do ex-prefeito e ex-deputado Paulo Marinho, com 28,5%. O médico e vereador Helton Mesquita (PSC) alcançou 11,8%; Ney Jefferson do PT foi lembrado por 2,3%; Pedro Amorim (PSDB) 1,8%; Zezinho Assunção 1,8%; e Agostinho Neto (PSOL) atingiu a marca de 1,0%. O percentual dos que disseram não votar em nenhum dos candidatos acima, agora, ficou na marca de 8,3%; 4,3% disseram não saber ou não responderam.

Na pergunta sobre quem o pesquisado vai votar para prefeito, no método da aferição espontânea, no qual não se apresenta nenhum nome ao entrevistado, Léo Coutinho foi lembrado por 27,8% dos eleitores; Paulo Marinho Júnior por 9,5%; Helton Mesquita 4,0%; e os demais candidatos pontuaram abaixo de 1,0%. Em resposta à pergunta sobre qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum, Paulo Marinho Júnior lidera a rejeição com 37,8%; seguido de Léo Coutinho com 13,0%; Ney Jefferson com 5,3%; e Helton Mesquita com 4,8%. Os demais candidatos tiveram rejeição abaixo de 4%.

A pesquisa Escutec, registrada no TSE sob o protocolo MA-0020/12, foi realizada em Caxias nos dias 7 e 8 de maio passados, com 400 entrevistados... A divulgação da mesma, portanto, é tardia... O que se sabia da aferição antes ecoava timidamente apenas nos bastidores, e mesmo assim de forma vaga. Afora que havia dúvida se a mesma fora devidamente registrada no TSE. A margem de erro é de 5%, para mais ou para menos, com intervalo de confiança na casa de 95%.

De pau

De qualquer maneira, como é de praxe, as oposições caxienses devem cair de pau em cima desse resultado...

Tendência

...Pois, se mantida a tendência expressa na amostragem Escutec, a comprovação seria a de que, divididas como estão, as oposições vão ser literalmente esmagadas em outubro...

Bigode

...Aliás, como venho frisando há tempos na coluna, as oposições só teriam alguma chance de se contrapor ao poderio do consorciado Coutinho se afinassem os bigodes, e bigode espesso, diga-se, como é o do patriarca sarneyzista...

Outra

...De qualquer maneira, não será surpresa se outra pesquisa for logo encomendada para contestar a aferição Escutec... Vale aguardar...

Indecisos

...Um fato relevante na aferição Escutec é o baixo percentual de indecisos, agora na marca de apenas 8,3%...

Rejeição

...O fator rejeição é outro item de fundamental importância na análise de uma pesquisa... Vide, portanto, pela ordem, Paulo Marinho Júnior com 37,8% de rejeição; Léo Coutinho com 13,0%; Ney Jefferson com 5,3%; e Helton Mesquita com 4,8%.

Hospital

Falando nisso, o ex-prefeito Paulo Marinho ataca de novo de facebook... Relata ali o ex-governante que teria conversado com a governadora Roseana Sarney (PMDB) e que esta teria garantido que ainda este ano fará o propalado hospital de alta complexidade em Caxias... Aquele do famigerado terreno ao custo de R$ 3 milhões e que deveria ter sido iniciado na semana passada...

Motivo

...Como já se sabe, o tal hospital é hoje na Princesa do Sertão motivo de chacota nas facções políticas e em meio aos cidadãos comuns, dadas as tantas promessas de construí-lo...

Sonho

...E embora todos os cidadãos caxienses desejem, de coração, e sonhem com a possibilidade de construção desse avançado centro médico na macrorregião do leste, a boa ansiedade sempre esbarra na descrença de que a promessa seja cumprida por ‘Branca’.

Lei de Acesso

Tocamos na coluna de ontem na necessidade do uso prático da Lei de Acesso à Informação pelos cidadãos...

TJMA

...Pois bem, o Tribunal de Justiça do Maranhão é o primeiro no país a liberar, em seu portal na internet, dados completos do Judiciário estadual, de acordo com a Lei de Acesso à Informação do Governo Federal...

Portal

...O “Portal da Transparência” (www.tjma.jus.br/financas/) está aberto a consultas, sem restrições de acesso, e reúne desde a quantificação do quadro funcional e dos cargos em comissão, salários de magistrados e servidores, e detalhes de contratos nas áreas de serviços e obras, incluindo valores...

Ninguém

Nanicos pisam em brasa, enfrentam o Cão chupando limão com sal, mas não se coligam com o PSB, o ‘Partidão da Morte’... Pelo menos é o que integrantes das legendas disseram ao redator da coluna... Mais: dizem que “se HC partir pra briga leva o partido, sim, mas sem ninguém!... Nosso lema é 19 vagas e sem coligação com o Partidão!”...

Maioria

...Bom, como a turma do ‘Partidão’ também não abre, nem que a vaca tussa, como também dizem seus integrantes, se mantido o impasse prevalecerá o número de 12 cadeiras, pois os vereadores peessebistas são maioria na Casa.

--------GONZO-----

De rosca - Continua de rosca a negociação para dar um lugar de deputado a Paulo Marinho Júnior em Brasília... As articulações prosseguem com a família na cola de Roseana Sarney, como dizem marinhianos, mas algo emperra o processo... A demora, por sua vez, cozinha os nervos dos simpatizantes do grupo!!!

Parentada - As oposições têm razão quando dizem que a parentada fervilha no governo HC... O que tem de gente do naipe em cargos de chefia no governo não é bricandeira, siô!!!

Abacaxi difícil

25 de maio de 2012 – Sexta-feira


Como ainda há uma indefinição nas oposições a respeito do quesito majoritário, que é a disputa pelo cargo de prefeito, os candidatos a vereador anticoutinhos não podem sequer discutir objetivamente o problema das suas coligações proporcionais... No caso dos governistas é diferente a situação, pois na trincheira palaciana ninguém mais questiona a candidatura de Leonardo Coutinho (PSB) ou do candidato a vice, o empresário Zé Martins (PHS).

Daí porque neste momento só se pode enveredar na análise do que se conjectura nos bastidores sobre as eventuais coligações proporcionais governistas... Atente-se para o fato de que todo o quiproquó envolvendo a história do aumento, ou não, de cadeiras no Parlamento caxiense acontece exatamente por causa disso. Os vereadores filiados ao PSB, o chamado ‘Partidão da Morte’, abriram o jogo depois de o prefeito Humberto Coutinho (PDT) confessar sua preocupação com o impasse estabelecido na questão do aumento das vagas na Câmara... Para chegar a 19 cadeiras, a turma do Partidão exige a contrapartida de uma coligação proporcional única das forças governistas. A formação de um chapão situacionista abriria espaço para aproximadamente umas 40 candidaturas a vereador do lado palaciano... Aqui, o nó: os partidos nanicos não aceitam, pois além de ver o chapão como uma arapuca, na qual todos iriam trabalhar para reeleger os atuais vereadores, eles consideram insuficiente o número de candidaturas a vereador.

O que querem os nanicos, então?... Os nanicos querem, no mínimo, duas coligações proporcionais governistas que, associadas à decisão do rebelde PRB de sair sozinho, resultariam em aproximadamente umas 100 candidaturas a vereador do lado palaciano, e isso sem a ameaça de morrer asfixiado na sombra dos vereadores... O abacaxi, portanto, continua difícil de ser descascado.

Consenso

E assim como os vereadores atiram no colo de HC o abacaxi para ser descascado, os nanicos também o fazem, argumentando que o prefeito poderia, sim, interferir no sentido de apontar à vereança a necessidade de se chegar a um meio termo para que haja, enfim, o consenso no grupo...

Isolamento

...Por exemplo, ouvi de nanicos que ao estabelecer duas coligações na frente governista os vereadores não correriam mais o risco de isolamento, pois há partidos dispostos a se coligar com eles... Assim como há outros que não.

Acesso

Está aí a Lei de Acesso à Informação, como amplamente divulgado no país... Mas, até agora, pelo menos em Caxias, não sabe de ninguém que tenha procurado a Prefeitura, Câmara ou Judiciário para fazer valer o direito cidadão...

Conta

...A própria oposição, em geral agarrada a toscos argumentos eleitorais, parece ainda não se dar conta do poder desta lei e de suas ferramentas que obrigam os governos (federal, estadual ou municipal) a escancarar a forma como administram os recursos dos contribuintes...

Comezinha

...Pelo menos iniciar com a resposta a uma curiosidade comezinha: saber, por exemplo, quanto ganha o prefeito e seus secretários, os vereadores, os juízes, os promotores e outros agentes públicos para agir em nome da sociedade... Afinal, não é o cidadão que lhes paga o salário?

Recurso

A desembargadora Anildes de Jesus Cruz, do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, negou o recurso interposto por Lino Emanoel Cardoso dos Santos, o Lino Caxias Crédito, contra a desaprovação de suas contas de campanha no ano de 2010... Quando da desaprovação, a Corte realçou “irregularidades insanáveis” na prestação de Lino...

Alegação

...No recurso interposto, Lino Caxias Crédito alegou “não ter sido intimado pessoalmente da decisão que desaprovou suas contas, notadamente pelo fato de não ter patrono constituído nos autos”...

Negativa

...No breve relatório, a desembargadora acaba com as esperanças de Lino Caxias Crédito: “Analisando os requisitos objetivos de admissibilidade percebo que o presente recurso não pode seguir para análise da Corte Superior, porquanto interposto após o transcurso do prazo legal”...

Atrasado

...Ou seja, Lino entrou com recurso fora de prazo e chegou atrasado para receber o passe livre e efetivamente poder participar da festa eleitoral de 2012.

Comunitárias

Aprovado na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado, quinta-feira (23), em caráter terminativo, o projeto que permite às rádios comunitárias receberem recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)...

Financiamento

...O financiamento poderá ser usado para aquisição de equipamentos, modernização das instalações ou para a produção de programas culturais e educativos, assim como cursos de formação profissional.

Diversidade

A Semana da Diversidade de Caxias, patrocinada pela Associação de Gays, Lésbicas e Profissionais do Sexo de Caxias (AGLEPS), começou com um Ato Ecumênico, na terça-feira (22)...

Celebração

...Realizada na sede do Espaço Cultural da Cohab, a celebração contou com a presença de líderes religiosos da Igreja Católica, o diácono Javier, e da Evangélica, representado por Nando (que também é membro da AGLEPS), e da Umbanda, através de Ivan de Oxós e Arnaldo... Leia mais no portal Noca.

--------GONZO--------

Pau - O rabo de arraia pode acontecer no terreiro de alguns partidos nanicos... É que parte da nanicada seria favorável a coligação com vereadores, mas outra não... Logo, se o consenso demorar a chegar, antes mesmo de partir para as vias de fato com a vereança, os nanicos podem quebrar o pau entre eles mesmos!!!

No colo do prefeito

Sobre o editorial ‘A chance’, da coluna de ontem, vereadores confirmam pela primeira vez que o impasse na definição do número de cadeiras na Câmara de Caxias se deve à resistência de parte dos nanicos em aceitar coligação com o PSB, o ‘Partidão da Morte’... A vereança vai além e diz que o aumento ou não de vagas depende única e exclusivamente do prefeito Humberto Coutinho (PDT).

A declaração de HC à coluna sobre a importância das 19 vagas para o consorciado governista foi uma espécie de sinal para que o jogo fosse aberto. Se antes cada grupo governista apontava para razões alheias ao real problema, e escamoteava nos argumentos, agora fica claro que a resolução de todo o quiproquó está centrada na questão de como demover a resistência dos nanicos. Mesmo os edis que entoam o discurso mais radical na defesa da fixação de apenas 12 cadeiras, estes fazem a pregação para mostrar que ou há coligação geral ou a coisa vai para o tudo ou nada. Ou vai ou racha, como se diz no populacho... Portanto, nada de outras justificações evasivas para o impasse. O que talvez até contribua para negociações mais objetivas dentro do consorciado. Assim, segundo ainda parlamentares, se o consenso depende de HC, ou da forma como o prefeito precisaria expor a situação aos correligionários nanicos, a vereança pretende lavar as mãos no caso. O que significa que pelo menos parte substancial dos legisladores estaria desistindo de continuar a manter conversas ou participar de reuniões sobre o assunto das vagas. E que seja o que ficar acertado entre o próprio prefeito e os integrantes dos pequenos partidos: se ficar decidido a não-coligação, 12 vagas; se o contrário, 19 vagas.

Dessa forma, atira-se de vez o problema no colo do prefeito, que agora seria o responsável direto por negociar com os nanicos... Quer dizer, até que não surjam outros embaraços que acabem de novo levando o que for negociado para a lata do lixo... É um estica-e-puxa sem fim.

Crucial

Se até a semana passada a questão das vagas no Legislativo parecia não incomodar tanto, agora, no conjunto das ações mobilizadas para eleger Leonardo Coutinho (PSB) sucessor de HC ela se apresenta como crucial...

Nervos

...Talvez até pela maneira como a discussão foi relegada a segundo plano desde a disputa pela indicação do nome do candidato a vice-prefeito na chapa palaciana, o recorrente vai-e-vem no assunto foi enchendo os nervos da moçada, a ponto de agora ter gente ameaçando chutar o pau da barraca...

Barco

...Porque no quiproquó não cabe outro raciocínio lógico além do da certeza de que ou HC resolve logo a história a contento ou muita gente vai pular do barco da candidatura de vereador antes mesmo da água começar a minar.

Relatório

No último relatório do Conselho Tutelar de Caxias, no qual se debulha as ações do órgão no ano de 2011, a constatação do grande número de denúncias contra a violação dos direitos das crianças e adolescentes na zona urbana e rural da Princesa do Sertão...

Incidência

...Foram 850 casos atendidos na zona urbana contra 91 na zona rural... Nos primeiros, chama atenção a alta incidência da violência nos bairros Seriema (73), Campo de Belém (51), João Viana (46), Cangalheiro (42), Volta Redonda (41) e Nova Caxias (40)...

Média

...Mas há nos demais bairros outras médias próximas a quarenta, trinta e/ou vinte atendimentos, de tal maneira alarmante que praticamente em nenhum bairro da Princesa do Sertão se pode apontar a ausência de transgressões ao ECA...

Quase todos

...Se na zona rural o atendimento em cada povoado não ultrapassa a faixa de quatro casos, por sua vez, as infrações ocorrem em quase todos eles também, no percentual de um ou dois casos...

Mais dura

... Quando se leva em conta a precariedade estrutural para o agir dos conselheiros, a própria falta de denúncias para outros casos concretos e/ou a dificuldade de se mover com rapidez na extensa área urbana e pelos longínquos povoados, estima-se que o relatório do Conselho Tutelar de Caxias ainda não espelhe totalmente a realidade que se acredita mais dura no dia-a-dia de crianças e adolescentes em nosso município.

Impunidade

A demora no esclarecimento do brutal assassinato do jornalista Décio Sá, a ausência de nomes como suspeitos efetivamente factuais e agora a prorrogação do tempo da investigação açulam o temor social da impunidade para autor e mandantes do crime.

Seca

Como de resto no Nordeste, já são 11 os municípios maranhenses em situação de emergência por causa da seca... Sempre a mesma velha seca que no geral acaba beneficiando as também velhas oligarquias políticas dos grotões onde ela acontece de forma cíclica.

Gedeon

Morreu ontem o ex-presidente e vereador por seis mandatos Jamil de Miranda Gedeon, 73 anos... Quatro vezes presidente da Câmara Municipal de Timon, Jamil Gedeon era tio do ex-presidente do TJ-MA Jamil Gedeon, do ex-prefeito caxiense Fauze Simão, do vereador Paulo Simão e pai do atual vereador timonense Kennedy Gedeon.

-----------GONZO----------

Proscritos - A aprovação pelo Plenário da Câmara Federal, ontem, do Projeto de Lei 3839.12, que estabelece novas regras para a expedição da certidão de quitação eleitoral, liberando esta inclusive para os fichas-sujas, alegrou muita gente... Calma, embora com este jeitinho brasileiro de moralizar o imoral, se a proposta tem como principal objetivo mudar a interpretação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a emissão da certidão, mesmo que passe a valer, só valerá para as eleições de 2014!!!... Portanto, por enquanto, para 2012, aos olhos do TSE os ‘sujas’ continuarão politicamente proscritos!!!

Trabuco - Quais são os dois representantes do povo regionais que estariam indo a sessões com um trabuco na cintura???!!!

Twitter Delicious Facebook Digg Favorites More